quinta-feira, 26 de julho de 2007

Compre mais eterno

Saia e viva mais
Gaste um tempo perdendo tempo
Ganhe um objetivo
Leve um sonho como alento
Ande e e volte atrás
Onde esqueceu sua inocencia
Vá e dance a noite inteira
Pisoteando a prudência
Tome um pouco de vinho, whisky, gim ou niilismo
Vem comigo, corre, gira, grita
e te joga no abismo
Vai, morre jovem, e encontra o paraíso
Não foge do desejo, e então padecer não será mais preciso
Voa um pouco nas cabeças confusas
Induz alguém
Vai, volte sempre
Compre delirio e desespero também
Saia com cara de overdose do banheiro
Morrer feliz é o mínimo que espero
Afinal já te falei, compre mais eterno

Autoria "Pópria".

Um comentário:

Erick disse...

To tão nostálgico ultimamente...
Vendo essa eu lembrei da primeira poesia que voce me mandou !
Lembro de voce reclamando que a Michelle e a Aretha num tinham falado nada, e voce tinha recebido um elogio do lugar que menos esperava.
Ksposkapsokapsokap !
De mim, né.
Lindo, lindo ! :*

Finais são bençãos ambivalentes.